Cristais – Limpeza e Harmonização Simples

Antes de fazermos uso de um Cristal como Amuleto (seja para os corpos material/sutil, para a casa ou algum local específico), é de extrema importância limpá-lo energeticamente, e harmonizá-lo, imbuindo-o de uma determinada energia – que corresponda ao intento do Amuleto – através de uma imantação consciente.

Existem infinitas formas de realizar os dois procedimentos, Limpeza e Harmonização, sendo uma das mais simples e eficazes:

LIMPEZA:

Coloque o Cristal num recipiente de vidro transparente, preferencialmente sem uso anterior (e que depois possa servir somente para este fim), cubra com água mineral e com um punhado de sal grosso. Deixe ao ar livre por um dia e uma noite completos. Ao fim das 24 horas, despeje a água salgada na terra ou em água corrente, e deixe o Cristal secando naturalmente.

HARMONIZAÇÃO:

Já devidamente limpo e seco, coloque-o novamente no recipiente de vidro, cobrindo com água mineral e adicionando duas gotas de essência natural de Rosas*. Deve permanecer ao ar livre por mais 24 horas. Por fim, a água florida deve ser doada à terra ou água corrente, e o Cristal após secar naturalmente, pode ser disposto no local escolhido ou utilizado na confecção de um Amuleto pessoal.

*A essência de Rosas foi escolhida neste caso pelas propriedades terapêuticas voltadas ao 4° Chakra (Coração), conferindo ao Cristal um direcionamento relacionado ao Amor Incondicional. Na ausência da essência, pode-se utilizar pétalas frescas. Outras essências também podem ser utilizadas de acordo ao que se sinta necessário. Para consultar outras propriedades, acesse: FLORES E ERVAS

Obs I: Este procedimento pode ser feito com mais de um Cristal ao mesmo tempo, desde que se queira imbuí-los de uma mesma energia.

Obs II: Amuletos são de uso particular e pessoal; convém evitar que outras pessoas manuseiem.

*SAIBA MAIS SOBRE OS PODERES TERAPÊUTICOS DOS CRISTAIS OU AGENDE UMA CONSULTA*

Gracias y Luz!

(Larissa Isolani)

 

 

 

O Verdadeiro Milagre

“Quando uma mulher toma a decisão de abandonar o sofrimento, a mentira e a submissão… Quando uma mulher diz do fundo de seu coração: ‘Basta, cheguei até aqui ’…

Nem mil exércitos de ego e nem todas as armadilhas da ilusão poderão detê-la na busca de sua própria verdade.

Aí se abrem as portas de sua própria alma e começa o processo de cura. O processo que a devolverá pouco a pouco a si mesma, a sua verdadeira vida. E ninguém disse que esse caminho seria fácil, mas é ‘o Caminho’. Essa decisão em si abre uma linha direta com sua natureza selvagem, e é aí onde começa o verdadeiro milagre”.

(Clarissa Pinkola Estés – Mulheres que Correm com os Lobos)

Meditação de Jardim | Conexão através das Flores

Dentre meus estudos quanto ao Universo Sutil e os seres elementais que nele habitam, encontrei algumas anotações que podem servir de auxílio a outros estudiosos que desejam ampliar sua conexão com a natureza e tornarem a vida mais harmônica. Esta é uma prática simples, que todos – com os devidos cuidados – podem realizar. É lindo, por sinal, fazer junto das crianças!

Para iniciar, é necessário que encontre um lugar calmo ao ar livre (que seja preferencialmente um jardim ou quintal). Peça licença, sente confortavelmente entre a natureza e busque te concentrar nas flores a tua frente. Procure olhar para elas de uma forma diferente, observando cada detalhe, cada pétala; observe seu caule, as folhas secas no chão. Toque-as. Sinta suas texturas. Sinta seus aromas e deixe que este contato seja cada vez mais leve e sereno.

De olhos fechados, comungue com as flores e ouça as mensagens que a natureza possa transmitir a ti. Procure sentir sinceramente os Devas, espíritos divinos, que ajudam a mantê-las saudáveis. Esses espíritos podem ser pequenos seres alados, pequenas esferas ou pontos de luz brancos, rosas, dourados, cor-de-alfazema, azuis, verdes, multicoloridos; ou podem ainda se parecer com seres divinos gigantes. Tu podes realmente enxerga-los ou podes percebê-los de outra forma, mas a princípio te reserve a concentrar-te nesta visualização durante alguns minutos.

Gentilmente peça a eles que transmitam à ti toda a energia de cura divina. Respire fundo e, ao expirar, visualize esta energia seguindo até teu coração e preenchendo-o com uma luz reconfortante. Continue fazendo uso da respiração  profunda para manter esta conexão, e quando sentir que é o momento, vá cessando aos poucos. (Poderá sentir uma leve tontura por conta da própria respiração, mas não te preocupes, é algo natural).

Para finalizar, cante algo, dance, deixe um incenso ou uma fruta como presente, manifeste sua gratidão da forma como sentir. É uma troca com a natureza, então demonstre o teu respeito e reverência. Com o passar do tempo este contato se tornará cada vez mais simples, e os benefícios dele serão facilmente notados. O mais importante é manter o coração aberto, a mente tranquila, e o estado de presença, “aqui e agora”, para experienciar a prática de forma consciente. Assim tudo fluirá!

Bênçãos floridas! 🍃🌸🍃

(Larissa Isolani)

Então, Outono, onde está meu equilíbrio?

‘Equinócio’ é uma palavra que eu gosto muito. Tem uma mística especial. Vem do latim aequinoctium, de aequus – uniforme, igual, justo, e noctium, genitivo plural de nox, noctis – noite. Cada uma das épocas do ano em que o Sol, no seu movimento anual aparente, passa pelo plano do equador celeste fazendo com que os dias sejam iguais às noites.

Tanto o Outono quanto a Primavera são períodos de equilíbrio, para assentarmos a energia interna tal qual a externa, e então, adentrarmos nos Solstícios de Inverno e Verão.

Mas diferentemente da Primavera, que vem renascida e cheia de flores, o Outono, que ainda perdura por mais um mês, nos pede algo bastante específico: Doação.

É neste momento que as coisas partem, seguindo a natureza da vida-morte-vida, para depois poderem renascer saudáveis. Assim como as folhas das árvores que caem e se integram na mesma terra que alimentará as raízes: Se nos atentarmos, se nos entregarmos, e deixarmos que tudo o que é velho parta de verdade, seja uma situação, conceito, vivência, objeto… O Inverno não será pesado. Porque não haverá bagagem além do que é necessário, e isso é tão, tão simples, que se esquece.

As vezes nós nos perdemos de nós. As veze nos transpassamos. Mas sempre é possível reconectar. Sempre é possível caminhar. Caminhar ‘de agora em diante’.

Então, Outono, onde está o meu equilíbrio?
Que tal olhar para aquilo que já não serve e deixar que se vá?
Que tal preparar a terra para que as sementes possam vir?
Mais um ciclo, mais uma oportunidade.
Ainda está em tempo.

 (Larissa Isolani)

 

Mulheres Mágicas

Que recordemos sempre (a nós mesmas e umas às outras), seja através da dança, das artes, das terapias, das ervas ou das flores, de uma caminhada solitária pelo bosque ou de uma partilha com uma irmã querida, sobretudo nos momentos mais desafiadores… Recordemos que ‘o poder’ está conosco, diante da nossa própria vida e evolução… E que temos todos os instrumentos necessários, por dentro e por fora, para cumprirmos com o propósito dos nossos corações. Onde há uma mulher, há magia.

(Larissa Isolani)