Aromaterapia: LAVANDA

“O óleo essencial da Lavanda (do latim “lavare”, “lavar”) já era utilizado pelos romanos para lavar roupa, tomar banho, aromatizar ambientes e como produto curativo (indicado para insônia, calmante, relaxante, dores, etc.). É obtido da destilação das flores, caules e folhas da espécie Lavandula officinalis. Entre várias substâncias, o óleo apresenta na sua composição o linalol e o acetato de linalila, que conferem a sua fragrância e, ainda, resina, saponina, taninos cumarinas. Lavandas nativas são encontradas nas Ilhas Canárias, norte e oeste da África, sul da Europa e no Mediterrâneo, Aeábia e Índia.”

Nome científico: Lavandula officinalis.
Variedades utilizadas: Lavandula angustifólia, Lavandula officinalis, Lavandula spica L., Lavandula Vera, Lavandula vulgaris.
Nome popular: Lavanda, alfazema.
Família: Labiatae.

Origem: Cresce principalmente nas regiões quentes do Mediterrâneo, encontrada aclimatada e nativa em diferentes pontos do globo.

Descrição: São pequenos arbustos, perenes, incluindo também as anuais e os subarbustos. O nome é mais frequentemente usado para as espécies do gênero que crescem como ervas e para ornamentação. As lavandas crescem em jardins. Suas flores são usadas para arranjos florais secos. As flores púrpuras e os brotos, de fragrância suave, são utilizados em poutpourris.

Partes usadas: Flores e folhas. Planeta: Mercúrio.
Deuses: Hécate, Saturno, Ísis, Hathor, Kuan-in, Vesta e Iemanjá. Festivais e Rituais: Sabbats de Ostara, Litha, Mabon e Samhain.

Propriedades Mágicas: Bastante utilizada em banhos de purificação. Na África as flores e folhas são usadas contra maus-tratos. Significa universalmente pureza, longevidade, felicidade. Dormir sobre ramos de lavanda abranda a depressão. Combate às culpas de ações impensadas. Na astrologia está associada ao planeta Mercúrio. Restabelece a paz depois das discussões e conflitos. Serve para o entusiasmo, alegria, determinação. Na medicina oriental, constata-se que a alfazema fortalece a parte Yin do indivíduo, auxiliando no amadurecimento do lado emotivo.

Propriedades Terapêuticas: Anti-séptica, tônica, antiespasmódica, calmante, digestiva, antibacteriana, carminativa, revulsiva. Indicada para tratar reumatismo, nevralgias, hemicrania, excitação nervosa, insônia, vertigens, contusões, feridas, inapetência, má digestão, asma, coqueluche, faringite, laringite, depressão, cistites, enxaquecas, bronquite, corrimento vaginal, prurido vaginal.

Para o uso externo: Tem a capacidade de tranquilizar o sistema nervoso central, ajudando no fluxo das decisões rotineiras. Indicada também para acnes e bronquites.

Uso Interno: Infusão – colocar em infusão, por 5 minutos, 5g de flores de alfazema em uma xícara de água fervente. Não adoçar e beber. Repetir a dose 4 vezes ao dia.

Cansaço: Óleo de Alfazema – Pingar algumas gotas do óleo sobre um torrão de açúcar e deixar derreter lentamente na boca. Também algumas gotas de essência de alfazema sobre as têmporas e pulsos dará um grande alivio àquele que se sente cansado por excesso de trabalho ou por uma vigília prolongada.

CONTRA-INDICAÇÕES: Seu uso dentro das doses preconizadas não tem contra-indicação. Nas mulheres grávidas deve-se evitar o uso em doses altas por ser estimulante uterino.

(Sonhos de Flora – Os Segredos e Mistérios das Plantas)

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *